Editorial: SOBRE QUANDO GETÚLIO VARGAS QUASE FOI ATINGIDO POR UM OVO EM ARARAQUARA – Araraquara News

Editorial: SOBRE QUANDO GETÚLIO VARGAS QUASE FOI ATINGIDO POR UM OVO EM ARARAQUARA

Em 1950 Getúlio Vargas veio a Araraquara (SP) acompanhado de Adhemar de Barros, ambos em campanha política participaram de comício no centro da cidade, na praça da igreja Santa Cruz. O clima festivo do ato político foi interrompido por um ovo lançado pelo estudante Mozart Monteiro que, por pouco, não atingiu Getúlio.
Há algumas semanas o atual prefeito de SP, João Dória, com menor sorte foiatingido por um ovo, na noite de segunda (07), durante ato político na Bahia. Um manifestante foi identificado como o possível emissor do ovo, que prontamente, admitiu a compra dos mesmos em uma mercearia, porém, rebateu as acusações afirmando ser impossível saber se o ovo que acertou Doria foi exatamente o seu.
Os dois casos, ainda que com 67 anos de distância, retratam igualmente a expressão de um sentimento confuso de indignação e revolta, tendo o ovo, seu meio por excelência de expressão. É a clássica e profunda cisão entre políticos e eleitores mediada pela presença esmagadora do zigoto galináceo.
Talvez a principal diferença fique por conta de Getúlio ter sido uma figura que fez da política sua trajetória pessoal e que ao converter a Nação Brasileira em Grande Família, acabou por apagar os limites entre um líder político e um pai provedor. Doria por sua vez, faz da sua trajetória pessoal uma forma de política, o empresário de sucesso imune aos encantos do poder, tenta absorver o mesmo sentimento de indignação e revolta que inspiram os ovos lançados. Doria se alimenta da mesma força que impulsiona o voo do ovo.

Luís Michel Françoso é antropólogo, mestre em Ciências Sociais e professor

Foto: EDUARDO OGATA / Fotos Públicas (26/08/2017)

.

 

veja mais

Agenda Cultural