O fala foi divulgada em vídeo publicado pelo canal Foco do Brasil no YouTube, que publica conteúdos relacionados à atividade do Presidente da República nas redes sociais.

Quando um apoiador negro revelou que quase foi levantado por uma multidão em um evento recente que contou com a presença do presidente, Bolsonaro perguntou ao rapaz quantas arrobas ele pesava. 

"Conseguiram te levantar, pô? Tu pesa o quê? Mais de sete arrobas, não é?", disse Bolsonaro, que arrancou risos das pessoas que estavam presentes no local.

A pessoa a quem Bolsonaro proferiu a fala racista é o presidente da Câmara Municipal de Holambra (SP), Mauro Sérgio de Oliveira, mais conhecido como Serjão.

Em seguida, o candidato à releição pelo PL ironizou a fala, dizendo que já foi processado por ter dito algo parecido há alguns anos atrás. "Sabia que eu já fui processado por isso? Chamei um cara de oito arrobas."

 
Em abril de 2017, durante uma palestra realizada no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, Bolsonaro afirmou que, quando visitou uma comunidade quilombola, o negro mais leve do local pesava sete arrobas.

“Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem pra procriador ele serve mais. Mais de 1 bilhão de reais por ano é ‘gastado’ com eles”, ressaltou na ocasião.

A Procuradoria Geral da República (PGR) denunciou o então pré-candidato à presidência e e a justiça de primeira instância condenou Jair pela fala. 

No entanto, em 2018 a decisão da PGR foi rejeitada pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Os ministros, apesar de criticarem a conduta de Bolsonaro, entenderam que ele estava coberto pela imunidade parlamentar. Na ocasião, ele ocupava o cargo de deputado federal.