Araraquara News

Notícias Cidade

População em situação de rua tem a Casa de Acolhida para se proteger do frio extremo

Também foi organizado um espaço apropriado no local para abrigar, com segurança, os cães das pessoas atendidas

População em situação de rua tem a Casa de Acolhida para se proteger do frio extremo
Imagens
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio do Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS), e a Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, através da Defesa Civil e Guarda Civil Municipal, têm intensificado a ação de abordagem da população em situação de rua do município nas últimas horas, com o objetivo oferecer acolhimento neste período de frio intenso em Araraquara.

A chegada de uma frente fria derrubou as temperaturas nos últimos dias e há ainda a previsão de registro de sensação térmica negativa até o fim da semana, o que mobilizou os órgãos responsáveis pela área de proteção e defesa civil e pela política pública de assistência social do município.  

A proteção social dessa população em situação de vulnerabilidade extrema é a meta central da ação conjunta que permanece durante o dia e também à noite nas ruas, abordando, orientando e oferecendo acolhimento junto à Casa de Acolhida (antiga Casa Transitória), que têm capacidade de atender cerca de 60 pessoas.

Também foi organizado, na Casa de Acolhida, um espaço apropriado para abrigar os cães destas pessoas, com segurança.

E, se houver necessidade, a Prefeitura ainda pode fazer encaminhamento para as instituições parceiras deste serviço, que são o São Pio e o Sacrário do Amor. Os que não aceitam acolhimento recebem cobertores, mas a prioridade é convencê-los a sair das ruas.

Em alguns casos, equipes da Secretaria Municipal de Saúde também estão sendo acionadas para vacinar contra a Covid-19 as pessoas em situação de rua que ainda não foram imunizadas.

Nesta primeira noite de frio intenso, de quarta para quinta-feira, 29 pessoas pernoitaram na Casa de Acolhida. Outros, após a abordagem, retornaram à residência da família para passar a noite, segundo apurou o SEAS.

A equipes continuam atuado em vários pontos da cidade, incluindo a praça Santa Cruz, Alameda Paulista, Via Expressa, proximidades dos pontilhões da região central e também nas proximidades do Terminal Rodoviário.

Além disso, qualquer cidadão que encontrar uma pessoa em situação de rua e quiser ajudar, pode acionar estas equipes ligando para a Casa de Acolhida, no telefone 3336-7510, ou ainda para a Guarda Civil Municipal/Defesa Civil, no 153.

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!