Araraquara News

Colunas/Opinião

Veja palavras e expressões que você fala errado em inglês e aprenda a maneira correta

Outback, hotdog, ensure... Como se pronunciam?

Veja palavras e expressões que você fala errado em inglês e aprenda a maneira correta
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

* Por Márcio Cafezeiro

Por mais que apenas 5% dos brasileiros falem inglês, o idioma está muito presente no nosso dia a dia. São nomes de marcas, palavras que foram “importadas” para o nosso vocabulário e também algumas expressões. Além disso, a língua inglesa muitas vezes é fundamental para algumas situações, como o trabalho e viagens. Mas, com toda essa familiaridade, você sabe o que ainda pode estar falando errado?

Além da pronúncia errada, existem ainda aquelas expressões que já não são mais usadas pelos nativos da língua. São perguntas e respostas que podem ser feitas de outra maneira, mostrando que você não está apegado ao que, há muito tempo, já não deveria ser ensinado pelos livros das escolas de idiomas.

A seguir, veja algumas dicas:

  1. Google

O nome é muito conhecido, já que esta é a maior ferramenta de busca do mundo. Mas, no Brasil costuma-se dizer “gugol”. Na verdade, a pronúncia correta da palavra é como se ela tivesse uma letra “a” com um “til”: gãgol.

  1. Vick Vaporub

Muito conhecido, o remédio indicado para congestão nasal é falado no Brasil da mesma maneira que é escrito. É aí que está o engano. A maneira certa de falar se diferente na segunda palavra, quando deve-se dizer: veipor-rãb

  1. Ensure

Na tradução, “ensure” significa “garantir”. Mas a palavra também dá nome a um suplemento alimentar. Por também ser muito falada da mesma maneira que se lê, isso pode prejudicar o vocabulário de quem está aprendendo a falar inglês. Neste caso, se pronuncia “in-shoor”

  1. Hot Dog e Outback

Uma dica importante são as palavras compostas nas quais a primeira termina em “t” e a segunda começa com uma consoante. Nestas situações, não devemos pronunciar o “t”. Ouvimos muito dizerem “hoti dogue”, mas a pronuncia deve ser muito mais fluida, como “ródog”, no caso do nosso cachorro quente (hot dog). Da mesma forma, palavras compostas, mesmo quando escritas junto, que tenham o “t” acompanhando outra consoante (exceto o h), seguem a mesma regra da sonoridade. Em “Outback”, por exemplo, deve-se suprimir o som do “t”, pronunciando “aubéqu”.

  1. Soda

Por mais que no Brasil “Soda” seja uma marca de bebida, em inglês a palavra significa “refrigerante” de uma maneira geral. Diferente do que muitos pensam, ela não é dita da mesma maneira que é escrita. A maneira correta seria algo como “souda”.

  1. How are you?

Muito ensinada pelas escolas de idioma, a expressão não está errada. Entretanto, dificilmente você verá um nativo da língua falando desta maneira. Ela pode ser substituída facilmente por frases como “How are you doing?” ou “How´s it going?” ou “What’s up?”.

  1. I am fine, thanks and you?

A resposta para as perguntas anteriores também podem ser muito mais naturais. Ao invés da famosa expressão “I’m fine, thanks and you?”, você pode utilizar até mesmo sentenças mais simples, como “I’m ok”, “Pretty good!”. “I’m good, you?”, “sall good” ou “nothing much”.

  1. So so

Uma expressão simples em português, o “mais ou menos” tem suas variedades na língua inglesa. “So so”, que tem esse significado e é bastante conhecida e ensinada, caiu em desuso pelos nativos. “More or less” também é bastante popular, mas é mais utilizada somente quando se fala sobre quantidades. Outras maneiras mais “descoladas” de se referir a sentimentos seriam “kind of”, “sort of” ou “ish”.

Essas dicas são importantes para que você possa aprimorar seu inglês. Mas, é sempre importante lembrar: você não pode ter medo de errar, precisa ser descarado para falar inglês. Os erros são importantes para que você entenda onde errou e se aprimore numa próxima vez. O fundamental será sempre se fazer entender.

*Márcio Cafezeiro é diretor pedagógico da IP School – Inglês Particular (www.ipschool.com.br). Autodidata, aprendeu inglês ainda criança, assistindo a filmes e desenhos animados insistentemente. Hoje, possui as certificações Toeic, Toefl e Cambridge, as mais conceituadas do mundo.

Sobre a IP School

A IP School é uma rede com 15 escolas, sendo 14 delas em São Paulo e uma em Minas Gerais (Belo Horizonte), que nasce com uma proposta bem diferente: os alunos têm aulas particulares, que podem ser ministradas pessoalmente ou online. A metodologia é exclusiva e baseada na Programação Neurolinguística, com método fonético, suporte gradual, mapeamento dos objetivos do aluno, de sua proficiência atual e de seu perfil para o desenvolvimento de um plano de aprendizado. A IP School – Inglês Particular não trabalha com livros e oferece materiais gratuitos aos alunos. Na IP School – Inglês Particular, os trainers (professores) são livres para ensinar de forma personalizada. Conforme o mapeamento das características dos alunos, eles criam as aulas, de forma a respeitar os gostos pessoais, a vivência, as experiências e a individualidade do aluno. Assim, desenha-se o conteúdo e a abordagem. Na metodologia da IP School – Inglês Particular, também não há problema de o aluno receber orientações em Português. Como o conteúdo é 100% personalizado, alunos iniciantes podem receber ensinamentos em Português até estarem prontos para interagir o máximo possível em inglês. A ideia é que se desenvolvam e tenham segurança.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )