Araraquara News

Inscreva-se em nosso Youtube

. Ao vivo

Colunas/Opinião

A honestidade de Lula e do PT

Lula e o PT estão cada vez mais transparentes sobre as suas intenções em um possível novo governo.

A honestidade de Lula e do PT
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Partido dos Trabalhadores foi fundado em 1980 com a promessa de representar a classe trabalhadora do país e em pouco tempo ganhou a simpatia de jornalistas, artistas, acadêmicos, funcionalismo público e boa parte da população menos favorecida.

Com promessas de igualdade e principalmente de combate a corrupção, em seus primeiros 20 anos, começou a conquistar cadeiras nos poderes legislativos municipais, estaduais, federal, prefeituras de cidades cada vez mais relevantes, governos de estado, restando apenas a Presidência da República.

Sempre com discurso muito forte e postura pouco convidativa, seu maior expoente, Luiz Inácio Lula da Silva tentou por três vezes vencer as eleições nacionais, até que em 2002, orientado por uma equipe de marketing muito competente, mudou a sua aparência, reduziu a estridência de suas declarações e adequou as suas propostas aos anseios do perfil majoritário da população brasileira.

Precisando ainda conquistar os grandes financiadores e fiadores do país, o mercado financeiro, em nome desse “novo Lula”, Antônio Palocci, confeccionou a Carta ao Povo Brasileiro, onde o PT e seu futuro presidente, se comprometiam a não tomar decisões que contrariassem as diretrizes que colocaram a economia brasileira nos trilhos.

A despeito dos erros processuais e inconstitucionalidades cometidas pela Operação Lava-Jato, boa parte da cúpula do Partido dos Trabalhadores, bem como o seu maior líder, foram condenados em diversas instâncias e presos por corrupção, porém, a partir de uma decisão sem precedentes do Ministro Luiz Edson Fachin, voltaram ao jogo político, mas, dessa vez, diferente de 20 anos atrás, parece que Lula e seu partido estão dando mais ouvidos para sua consciência, sua ideologia e história do que aos seus profissionais de marketing.

A ex-presidente Dilma Rousseff, os ex-ministros José Genoíno, José Dirceu e sobretudo, o ex-presidente Lula, vêm deixando muito bem claro de que, ganhando as próximas eleições, a intenção será a de finalizar o projeto socialista começado de forma sutil em 1988 e encaminhado de forma muito mais forte a partir de 2002.

Lula e o PT estão sendo muito honestos com todo o Brasil e os eleitores que não desejam esse modelo de país terão a oportunidade de demonstrar a sua insatisfação nas urnas. Por outro lado, àqueles que desejam ajudar a finalizar o projeto socialista iniciado há 30 anos no Brasil, conheçam um pouco da história do jornalista cubano Miguel Ángel de Quevedo.

Comentários:

Veja também