Araraquara News

Inscreva-se em nosso Youtube

. Ao vivo

Notícias/Brasil

Diretor do CDMF está entre os 35 cientistas brasileiros com maior produção

Outros 28 pesquisadores do Centro também aparecem no Alper-Doger Scientific Index 2021

Diretor do CDMF está entre os 35 cientistas brasileiros com maior produção
CDMF
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O pesquisador Elson Longo, Professor Emérito do Departamento de Química da Universidade Federal de São Carlos (DQ – UFSCar) e Diretor do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), ocupa a trigésima primeira posição entre os pesquisadores brasileiros mais produtivos, de acordo com o “World Scientist and University Rankings 2021” produzido pelo Alper-Doger Scientific Index. Além disso, o ranking ainda aponta Longo ocupando o primeiro lugar na sua instituição, a UFSCar.

O ranking utiliza indicadores bibliométricos da base Google Scholar (h-index, i10 index e número de citações), considerando toda a carreira e os últimos cinco anos. Foram avaliados em todo o mundo pesquisadores de 11.940 instituições e 195 países.

De acordo com Longo, a boa colocação é resultado da atuação de toda a equipe de pesquisadores do Centro e de uma extensa rede de parceiros. “Nossa colocação do ranking é resultado direto de muito trabalho e esforço de muitos pesquisadores do CDMF e, também, das inúmeras colaborações que temos com instituições do Brasil e do exterior”, explica.

Além disso, o pesquisador ressalta a importante contribuição do financiamento público à Ciência para esse resultado. “Só é possível desenvolver pesquisa de qualidade com financiamento. Portanto, essa boa colocação também é um reflexo da atuação das agências de fomento que financiam nossas pesquisas, em especial a FAPESP, que reconhece o papel fundamental da Ciência para o desenvolvimento do País”, completa Longo.

Também ocupam lugar no Alper-Doger Scientific Index outros 28 pesquisadores do Centro, são eles:

Adenilson José Chiquito – Departamento de Física – UFSCar

Adilson Jesus Aparecido de Oliveira – Departamento de Física – UFSCar

Ana Lúcia Machado – Faculdade de Odontologia de Araraquara – Unesp

Antônio Carlos Hernandes – Instituto de Física de São Carlos – USP

Carlos Eduardo Vergani – Faculdade de Odontologia de Araraquara – Unesp

Carlos Graeff – Faculdade de Ciências – Unesp

Celso Xavier Cardoso Faculdade de Ciência e Tecnologia – Unesp

Edison Zacarias – Instituto de Física “Gleb Wataghin” – Unicamp

Elcio Marcantonio Júnior – Faculdade de Odontologia de Araraquara – Unesp

Emerson Camargo – Departamento de Química – UFSCar

 Ernesto Chaves Pereira de Souza – Departamento de Química – UFSCar

Fauze Ahmad Aouada – Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira – Unesp

Flávio Leandro de Souza – Centro de Ciências Naturais e Humanas – UFABC

Ieda Lucia Viana Rosa – Departamento de Química – UFSCar

Júlio Ricardo Sambrano – Faculdade de Ciências – Unesp

Lúcia Helena Mascaro – Departamento de Química – UFSCar

Márcia Regina de Moura Aouada – Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira – Unesp

Margarete Teresa Gottardo de Almeida – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

Maria Inês Basso Bernardi – Instituto de Física de São Carlos – USP

Mário Cilense – Instituto de Química de Araraquara – Unesp

Miguel Angel San – Miguel Barrera – Instituto de Química – Unicamp

Paulo Noronha Lisboa Filho – Faculdade de Ciências – Unesp

Renato de Figueiredo Jardim – Instituto de Física – USP

Ricardo Carneiro Borra – Departamento de Genética e Evolução – UFSCar

Silvio Rainho Teixeira – Faculdade de Ciências e Tecnologia – Unesp

Valmor Roberto Mastelaro – Instituto de Física de São Carlos – USP

Waldir Avansi Júnior – Departamento de Física – UFSCar

Walter Katsumi Sakamoto – Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira – Unesp

Outros pesquisadores com alta produtividade no CDMF não estão ranqueados por não possuírem perfis públicos no Google Scholar, base utilizada pelo Alper-Doger Scientific Index.

CDMF

O CDMF, sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e recebe também investimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).

 

FONTE/CRÉDITOS: CDMF
Comentários:

Veja também